Notícias

Voltar

Casa de Cultura homenageia Aurelio Moraes

    Os cavalarianos da 17ª Região Tradicionalista trouxeram a Chama do Carijo até o Parque de Exposições na tarde dessa quinta-feira, 31. A chegada da Chama deu início à cerimônia de abertura da Casa de Cultura, que neste ano recebeu o nome de Aurelio Moraes, em homenagem ao músico, compositor e interprete da canção vencedora da 1ª edição do Carijo. O artista esteve presente na abertura, juntamente com sua família.

    Em seguida o historiador Helio Boeri explanou sobre a igreja Senhor Bom Jesus, lugar onde a Chama do Carijo foi acesa e onde está sepultado Miguel Rodrigues Vieira, um paulista que veio até a região em meados de 1860 para explorar a erva mate. Na ocasião, Hélio contou que Miguel teria sido chamado por uma família da comunidade para encontrar o animal que, pelas frestas da casa de madeira, atacou o filho do casal. Juntamente com outro membro da comunidade foram atrás do que imaginavam ser um tigre e durante a busca foram atacados pelo animal e ficaram feridos.

    Machucado, Miguel prometeu buscar a imagem de Senhor Bom Jesus a pé em uma cidade no estado de São Paulo caso se recuperasse de seus ferimentos. Após sua recuperação foi em busca da imagem que está em um quadro na Igreja Senhor Bom Jesus. Este fato marcou a história de fé e cultura do município.

Texto: Cíntia Henker

Fotos: Camila Wesner